"DANIEL SEGUROU A MÃO DIREITA DELA, COLOCOU SUA MÃO ESQUERDA EM TORNO DO OMBRO DELA, E COMEÇOU UMA LENTA DANÇA NA AREIA. AINDA PODIAM OUVIR A MÚSICA DA FESTA, MAS DESDE LADO DA ROCHA MAIS PARECIA UM CONCERTO PARTICULAR. LUCE FECHOU OS OLHOS E DERRETEU NO PEITO DELE, ENCONTRANDO O LUGAR ONDE SUA CABEÇA ENCAIXAVA EM SEU OMBRO, COMO UMA PEÇA DE QUEBRA-CABEÇA."
"INCAPAZ DE ME CONTROLAR, EU O PUXO PELA LAPELA DE PALETÓ E O BEIJO.
- SILÊNCIO."